linha top 1
Governo Federal
Universidade Federal de Roraima

Desde a chegada da pandemia do novo coronavírus no estado de Roraima, a UFRR está preocupada no combate e prevenção à doença. Com o objetivo de produzir álcool 70% e saneantes como forma de enfrentamento, o projeto "Produção de saneantes no combate ao ao Covid-19", projeto vinculado ao Programa "UFRR no apoio ao enfrentamento à pandemia provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2)".

 

Fotos: Divulgação

O projeto contempla ações como destilação do álcool hidrato para produção de álcool anidro; produção de álcool líquido 70%; produção de álcool glicerinado 70%; produção de álcool em gel 70%; produção de hipoclorito de sódio a 0,5%; produção de peróxido de hidrogênio 0,5%; produção de sabão em barra e sabão líquido; realização de testes laboratoriais nos álcoois e saneantes produzidos para verificar se estão de acordo com o recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

O coordenador do projeto, professor Francisco dos Santos Panero, do departamento de Química, do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT/UFRR) explica que a ideia surgiu para atender a emergente demanda pela produção de álcool em gel desencadeada no período da pandemia. “Por meio da leitura de diversos artigos científicos, protocolos nacionais e internacionais, notas técnicas da ANVISA, dos Conselhos Federais de Química e Farmácia, julgamos extremamente relevante ampliar a produção de saneantes no combate ao Covid-19, ampliando as substâncias químicas a serem produzidas na ação anterior”.

Quanto à relevância acadêmica, a coordenação diz que que são integrados professores de diferentes áreas de pesquisa e atuação de alunos dos diferentes níveis de ensino, graduação e pós-graduação para compartilhar os conhecimentos científicos e acadêmicos sobre a produção de saneantes.

Os bolsistas colaboram atuando diretamente na produção de saneantes e nos testes de destilação de álcool a partir de bebidas alcoólicas e também a partir de etanol combustível. Eles realizaram a diluição de 2000L álcool 96GL para 2300L de álcool liquido 70INPM. Fazem o envasamento e rotulagem do álcool liquido 70INPM em 2000 garrafas PET de 1L. Participaram de vários testes de produção de álcool em gel utilizando os espessantes: CMC, HPMC, celulose, topgel 8010, carbomero 940, carbopol, masxcarb, assim como a realização de testes de qualidade em álcool líquidos comercializados na cidade de Boa Vista.

O projeto permite o desenvolvimento de novas metodologias de análise percentual de etanol em álcool líquidos e em gel comercializados na cidade, “por meio da análise por imagem, infravermelho próximo e quimiometria”, esclareceu professor Francisco.

Sobre o resultados, professor Francisco fala que este é um projeto que envolve os três eixos: ensino, ao envolver nossos alunos dos diferentes níveis de ensino; pesquisa, por incitar o debate, a investigação e a busca pelo conhecimento e; extensão, por envolver a comunidade e promover a melhoria da qualidade de vida da mesma.  “Desta forma, espera-se produzir os saneantes em quantidade representativa as necessidades da comunidade e de acordo com as nossas condições de modo promover os cuidados com a saúde e qualidade de vida junto comunidade interna e externa à UFRR por meio do uso destes saneantes”, finalizou.

Contato:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

arte na escola
ncontruir
itcpes